quarta-feira, 12 de setembro de 2012

E como foi no Haiti?

Desde que voltei do Haiti, muita gente me fez essa pergunta: “Como foi lá no Haiti?”
Pra mim foi um pouco difícil de responder esse tipo de pergunta assim, à queima-roupa, pois como posso resumir todas as experiências em 5 minutos? Rsrs... Normalmente, quem pergunta como foi a viagem, não pensa que a resposta pode durar vários minutos... Minha vontade é dizer: “Senta aí que a resposta é longa!”
Ontem eu me dei conta que podia falar sobre a viajem aqui. Então, puxe um banco aí e sente pra ouvir essa história.

Fomos para o Haiti em um equipe de 7 pessoas. Todos brasileiros. Mais ou menos 1 mês antes da viagem, nós começamos a nos encontrar e ensaiar umas peças de teatro. Nossa líder já tem trabalhado no Haiti desde 2004. Ela tinha a direção de levantar “altares de adoração” em pontos estratégicos do Haiti. Basicamente o que fazíamos era ir a uma rua ou praça e louvar a Deus e declarar ao Haiti àquilo que eramos direcionados pelo Espírito Santo. Como cantávamos alto, naturalmente muita gente ficava ao nosso redor olhando, curiosos. Aí aproveitávamos para apresentar uma peça de teatro e ao final da peça perguntar se alguém gostaria de receber um oração. Nesses momentos muita gente decidiu entregar a vida pra Jesus e foi curada. Além disso, servimos uma Igreja local e ficamos hospedados na casa do pastor dessa Igreja. Nos deram a oportunidade de ministrar louvores, pregar, apresentar teatro... Eu senti que essa foi uma grande oportunidade para nós, cristãos. Eu me lembro de um tempo atrás ficar sentado nos cultos imaginando que essa história de pregar, cantar no louvor ou apresentar teatro era coisa pra poucos. Mas penso que Deus tem me mostrado como isso não é verdade. Eu não preciso ter uma voz linda para puxar um louvor, nem preciso ser um super ator para apresentar um peça. Eu só preciso me colocar a disposição e permitir que Deus me use como quiser. Talvez alguém contribua para muitos missionários - e eu admiro muito quem faz isso - mas pense que Deus nos chamou para algo muito maior do que só contribuir com dinheiro. Ele nos chamou para IR! Muitas vezes a mentalidade de alguns cristãos é que Deus levanta alguns missionários nas Igrejas e o “resto” da Igreja se une para mantê-lo financeiramente. Penso que nós todos deveríamos ser mantenedores e missionários ao mesmo tempo. O missionário não deve pensar que não precisa abençoar nenhum irmão e o mantenedor não deve pensar que não precisa pregar o Evangelho na Igreja, nas ruas, na própria cidade ou fora do país.

Pra mim, outra coisa que marcou muito essa viagem, foram as belezas daquele país. Fomos visitar a praia e, sinceramente, foi uma das paisagens mais lindas que eu já vi na minha vida. A água era bem azul e quando a gente mergulhava conseguia ver vários peixes nos recifes.
Foi uma experiência muito boa que tive nessa viagem ao Haiti. Só tenho a agradecer aos cristãos haitianos que nos receberam tão amorosamente, meus irmãos brasileiros que foram comigo pra lá - dei muitas risadas com estes - e a meu Deus querido que apesar de eu ainda decepcioná-lo tanto, me dá experiências maravilhosas como essa.
Vou postar algumas fotos da viagem pra vocês darem uma olhada.
Nossa equipe a caminho do Haiti
Aranha encontrada na casa em que fomos hospedados
Apresentação de teatro na rua
Crianças de um dos vários orfanatos do Haiti
Evangelismo
Crianças da Igreja
Praia







LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...