sábado, 24 de dezembro de 2011

Renunciar as coisas permitidas

Tenho entendido que uma das formas que Deus trabalha para nos fazer crescer e amadurecer é nos fazendo renunciar.
Quando aceitei Jesus, lembro-me de aos poucos ir deixando de ter certas atitudes e escolhas que claramente eram contra a Palavra de Deus. Coisas como roubar. Não interessa o valor ou importância. Roubo é roubo, e sei que essa prática me afasta do Deus amoroso e alegre que me acolheu. Provavelmente, durante toda a minha vida Deus terá que me lembrar e me corrigir por causa de minhas atitudes. Porém, é possível ver um amadurecimento. Coisas que no início da minha conversão eram difíceis de largar, hoje são mais fáceis.
Mas acredito que exista um outro nível de renúncia. Não apenas a renúncia dos "pecados", mas a renúncia por amor. O pastor Luiz Hermínio (@LUIZHERMINIOap) certa vez twittou:

"Essa é uma geração que NAO vai apenas abandonar as coisas proibidas, mas renunciar até as coisas permitidas por amor ao propósito de DEUS."

Como a história de um cara que vai andar em uns cânions e acaba caindo e uma pedra prende seu braço. Da mesma forma que ele precisava amputar seu braço para ficar livre, assim precisamos renunciar aquilo que Deus sabe que está nos prendendo, mesmo que nos pertença. Ter um braço não é errado. Mas quando estamos decididos a fazer a vontade de Deus, devemos nos preparar para renunciar até algo que não é errado; renunciar coisas que Deus só pede pra você! Se aquele homem não cortasse seu braço fora, ele ficaria preso naquele lugar para o resto da vida dele (literalmente). Do mesmo modo, se quando Deus me manda entregar coisas valiosas para mim, eu não entregar, ficarei estagnado e impedido de amadurecer em Deus. Deus só irá pedir que você renuncie alguma coisa, quando Ele souber que você está preparado para isso. Ter amigos e líderes que nos amam e aconselham não é errado. É absolutamente bom ter pessoas que trilhem a vida cristã junto conosco. Mas temos que entender que se algum dia Deus quiser nos tirar deste meio para nos levar a algum outro lugar desconhecido, longe do amor e carinho das pessoas que estávamos acostumados a conviver, ainda que isso doa muito, precisamos obedecer e acreditar que Deus sabe o que faz.
Aqueles que desejam entregar tudo a Deus e viver de acordo com a vontade dele, irão ter que renunciar coisas preciosas. Para recebermos uma camisa nova de Deus, precisamos primeiro entregar a camisa que estamos acostumados a usar. Ainda que não tenhamos certeza de quanto tempo ficaremos sem camisa, ainda que não tenhamos certeza se vamos ou não gostar da nova camisa, precisamos confiar em Deus. E depois de entregar a Ele, esqueça o que passou e avance. Como disse o apóstolo Paulo, "Esquecendo-me das coisas que ficaram para trás e avançando para as que estão adiante, prossigo para o alvo, a fim de ganhar o prêmio do chamado celestial de Deus em Cristo Jesus. Todos nós que alcançamos a maturidade devemos ver as coisas dessa forma, e se em algum aspecto vocês pensam de modo diferente, isso também Deus lhes esclarecerá"
(Filipenses 3:13-15)

Deus, ajuda-me a entregar a Ti tudo que o Senhor quiser levar. 
Ainda que não seja pecado. 
Eu posso viver sem muitas coisas em minha vida, 
mas só Você é essencial para viver. 
Quero crescer Pai. Eu quero estar perto de ti e fazer a tua vontade. 
Portanto, ainda que seja dor, ainda que traga lágrimas, medo ou angústia, 
leva-me mais perto de Ti.


post scriptum: FELIZ NATAL!

quarta-feira, 12 de outubro de 2011

Se eu não tiver amor...

Estive pensando... Hoje muita gente tem pensando em ajudar, em fazer caridade e em ajudar aos necessitados. Mas será que isso tem valor sem Jesus?
Quero dizer, será que o amor ao próximo realmente é possível sem Jesus?
Sinceramente, eu não saberia responder isso.

Jesus quer que nós amemos TODAS as pessoas. Isso quer dizer que Jesus deseja que nós nos importemos tanto com as crianças órfãs que sentem fome, quanto com um ladrão viciado em cocaína que pede um pão pra comer.
O que eu me questiono é: Será que é possível alguém escolher amar TODAS as pessoas? Será que nós, humanos, conseguimos amar os drogados que roubaram nossas casas? Os marginais que bateram em nossos amigos? Os sacanas que engaram nossos pais? E os caras que estupraram nossas irmãs?
Me desculpem, mas eu acho impossível.
Quero citar o que Jesus disse uma vez:
"Para o homem é impossível, mas para Deus não; todas as coisas são possíveis para Deus" (Marcos 10:27)

É muito fácil ajudar apenas as pessoas "que merecem ajuda", como as crianças num orfanato, famílias carentes e pessoas com problemas físicos ou mentais. Não que estes não precisem de ajuda. Mas o que eu penso é que, em muitos casos, as pessoas não estão ajudando por amor, mas por pena! Por exemplo, ninguém tem pena de um bandido. Ainda que ele precise de comida ou de uma coberta pra passar a noite, é difícil acharmos pessoas que pensem em caridade com uma pessoa dessas.
Existem pessoas que consideram a caridade humana como a coisa mais importante desse mundo. Bom, eu acredito que Jesus quer que amemos todas as pessoas, sem exceção. A caridade (no sentido de ajudar as pessoas) será a consequência do amor que temos por elas.
Desde que tive minha primeira experiência com Jesus, com 17 anos, eu vejo como Deus tem me feito amadurecer nessa questão. Ainda vejo como sou muito imperfeito, isto é, não amo todas as pessoas como deveria. Mas consigo perceber uma certa mudança. O que eu quero dizer, é que sinto que quanto mais eu me envolvo com Jesus e Seu Espírito, mais eu consigo perdoar, suportar, enfim, amar!

Não preciso convencer ninguém de nada. Mas termino aqui reconhecendo que o amor para qualquer pessoa eu só consigo através de Cristo em mim, com isso afirmo: Caridade sem Cristo é limitada e caridade com Cristo é infinita.

"Ainda que eu dê aos pobres tudo o que possuo [...] se eu não tiver amor, nada disso me aproveita." (1 Coríntios 13:3)

quarta-feira, 20 de julho de 2011

O Devocional Diário – Luciano Subirá

Cresci num lar cristão e aprendi sobre a importância de se manter um período devocional diário com Deus. Tanto por preceitos, como pelo exemplo de meus pais, soube desde criança que devemos cultivar este tempo à parte com o Senhor.
Há algo poderoso por trás desta prática, como estaremos analisando. Mas, preciso admitir que mesmo aprendendo que todo cristão deva ter seu período devocional com Deus, falhei centenas e centenas de vezes no que diz respeito a isto. Falhei em períodos em que não estive tão intensamente envolvido com Deus e Seu Reino, falhei também depois de estar bem comprometido com o Senhor e ministerialmente amadurecido. Portanto, quero iniciar nossa reflexão declarando que nem sempre erramos por falta de conhecer determinados princípios bíblicos, mas muitas vezes por mera falta de disciplina.
Sei que a maioria dos crentes de hoje não costuma investir diariamente num período de devoção com Deus. Muitos cometem este erro por falta de ensino e esclarecimento, outros por falta de cobrança e estímulo e, claro, há ainda aqueles que erram por pura negligência. Não que me dirigir a um ou outro grupo em separado, mas aos três. Aos que conhecem a base bíblica deste princípio, convido-os a reverem aquilo que um dia aprenderam e dedicar-se à prática. Aos que estão recebendo este ensino pela primeira vez, apelo para que absorvam estes princípios e passem a vivê-los. Quanto aos deliberadamente negligentes, espero que se arrependam e também ordenem seus passos nesta área.
Precisamos compreender o valor e resultados provenientes do devocional diário. Então seremos estimulados a trazê-lo para a experiência diária. E ao fazê-lo, entraremos numa dimensão mais profunda de intimidade com o Senhor.
Estar à portas fechadas com Deus, é uma necessidade de cada um de nós. Ali não só pedimos, mas adoramos e nos rendemos com total liberdade de rasgar o coração. Assim como um casal tem seus momentos de privacidade longe da vista de todos, penso que devemos cultivar momentos de comunhão com o Noivo que também sejam marcados pela privacidade.
Se você não tem meios de se trancar, ao menos procure se afastar das demais pessoas para ter este momento. Certamente está prática diária te levará a um novo nível de relacionamento com Deus!

quinta-feira, 7 de julho de 2011

Não desperdice sua vida!

A facilidade com que desperdiçamos nossas vidas é um assunto que há algum tempo estou querendo compartilhar neste blog
Em Colossenses 3:2, diz assim: “Mantenham o pensamento nas coisas do alto, e não nas coisas terrenas”. E o que isso significa? Significa que não é bom para nós nos focarmos nas coisas da terra, como: Faculdade, emprego, dinheiro, namorada (o) [...] Quer dizer que tudo isso é ruim? De forma nenhuma! Mas como está escrito: “Busquem, pois, em primeiro lugar o Reino de Deus e sua justiça, e todas essas coisas lhes serão acrescentadas”.
Acho que essa é uma questão de confiança em Deus. Muitas vezes, nós, cristãos, dizemos que confiamos nele, mas mentimos. Quantos crentes têm ido todas as semanas em algum culto, andado pelas ruas cantarolando louvores a Deus, orado e jejuado, mas quando entram na faculdade ou no serviço tornam-se apenas alunos e/ou empregados. O que eu quero dizer é que estou cansado de ver crentes desesperados por um bom emprego, uma boa faculdade, uma namorada gospel, estabilidade financeira, bons amigos... E pior ainda são os cristãos que reclamam com Deus por Ele não estar dando aquilo que eles querem! (MEU DEUS NOS PERDOE POR ISSO).
Até quando não entenderemos que precisamos buscar o Reino dEle ao invés das nossas ambições? Muitos crentes dizem estar “esperando” uma esposa ou esposo no Senhor, mas dentro de si, pensam que precisam dar uma forcinha pra Deus. Não estou dizendo para fugirmos dos relacionamentos, só penso que é uma hipocrisia dizer que estamos esperando nEle, se o único assunto que temos com Ele é que nos envie uma namorada o mais rápido possível.
O exemplo do namoro é apenas um. Ainda existe a preocupação em conseguir uma boa faculdade, para depois conseguir um bom emprego, e assim ganhar bastante dinheiro e comprar uma boa casa e um bom carro. Eu acredito que devemos dar o nosso melhor onde Deus nos colocou. Se estivéssemos realmente pensando em servir a Deus e não em alcançar nossos objetivos, muitas de nossas escolhas na hora de aceitar um emprego, entrar num estágio ou fazer um curso seriam diferentes.
Por favor, se forem fazer uma faculdade, que seja para glorificar a Deus. Se forem fazer um estágio ou trabalhar pra valer, que seja pra glorificar a Deus. Parem de correr atrás de dinheiro! Busquem o Reino de Deus! Não desperdicem a vida de vocês com coisas terrenas! Que a nossa prioridade sempre seja servir a Deus!

terça-feira, 19 de abril de 2011

Espírito de ousadia

A cada dia tenho percebido a necessidade de nós, cristãos, termos mais ousadia e coragem em Deus. Acredito que Jesus Cristo não morreu e ressuscitou para que passássemos toda a nossa vida sentados nos bancos das igrejas; assim como o Espírito Santo não foi derramado sobre nós para que apenas tivéssemos a certeza da salvação. Nós temos que agir! Precisamos nos arrepender do pecado de não pregar o Evangelho; e tenho aprendido que pregar o Evangelho não significa apenas dizer para os descrentes que Jesus os ama, mas também dizer que se arrependam e se voltem para Deus, praticando obras que mostrem que estão realmente arrependidos (Atos 26:20). Eis o porquê de precisarmos de ousadia e coragem: Dizer a uma pessoa que ela está errada e precisa se arrepender não é fácil, principalmente porque corremos o risco de perdermos amigos dos quais gostamos, piorarmos nosso relacionamento com parentes, enfim, corremos o risco de afastarmos as pessoas de nós. É preciso ter muita ousadia e coragem para se dispor a correr esses riscos.
Não há cristianismo verdadeiro sem ação. Tiago 2:17 diz que “a fé, por si só, se não for acompanhada de obras, está morta”.
Você tem servido ao Reino de Deus? Tem procurado servir este Reino da sua maneira ou da maneira de Deus? Você tem tentado apagar sua obrigação de falar de Cristo apenas escrevendo em blogs e conversando com outros crentes sobre o amor de Jesus? Tem dito aos seus amigos de colégio/faculdade/trabalho, que é necessário que eles se arrependam? Tem dito isso a algum parente seu, que está indo para o inferno?

Não estou falando que é sua obrigação correr para o meio da rua e gritar, ”-Arrependei-vos, raça de víboras!”. Mas o que eu aconselho você a fazer é orar diariamente, querendo saber o que Deus que de ti e pedindo ousadia e coragem, para que quando, em oração, receber uma ordem dEle, você não venha a fugir, assim como Jonas, por medo. “Pois Deus não nos deu espírito de covardia, mas de poder, de amor e de equilíbrio” 2 Timóteo 1:7

quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

Sobrevivente de um aborto - Gianna Jessen

Gianna Jessen sobreviveu milagrosamente a um aborto por envenenamento salino. Neste discurso na Austrália, Gianna fala contra o aborto baseada no seu testemunho pessoal.



quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

Guiné-Bissau

ÍNDICE
- O País
- História
- Povos
- Igreja
- Oportunidade Missionária
- Ore
- Informações (valores aproximados)


O País
A República da Guiné-Bissau fica situada no oeste da África. Verificam-se duas estações climáticas, uma seca que vai de novembro a abril e outra de chuva que se estende de maio a outubro. O idioma oficial é o português, porém o idioma mais falado no país é o crioulo. Outros dialetos são falados pelas diversas tribos diferentes no país, como manjaco, fula, mandinga, balanta, pepel, mancanha...
O islamismo e o animismo são muito fortes em Guiné-Bissau e tem muito mais seguidores do que o cristianismo. No Arquipélago de Bijagós o animismo é tão forte que mesmo que alguns se convertam ao Cristianismo, ainda assim continuam com as práticas animistas; é como se fizesse parte da cultura deles.


Choque Cultural
- Guiné-Bissau é um país sem luz. As poucas residências com eletricidade são sustentadas por geradores à gasolina. Menos de 1% dos guineenses tem acesso a energia elétrica.
- Viajar para a Guiné-Bissau, como para quase toda parte na África, exige um grande número de vacinações e cuidados. Leve medicamento anti-malária e procure não beber qualquer água. É bom consultar um médico antes de viajar.
- A comida não é muito diversificada. Normalmente come-se arroz e algum acompanhamento que pode ser peixe, frango, porco... Não espere ter ser próprio prato, geralmente todos comem no mesmo prato grande. Esteja pronto para comer sem talheres também.
- Se você for branco, não se ofenda se alguém vier chama-lo de branco pelelé. Talvez digam isso para provoca-lo, mas tente mostrar Jesus a eles. E ainda que queiram te ofender sem motivos, haja com humildade para com eles.

.
História
No século XV os navios portugueses começaram a explorar a costa oeste africana e por volta do ano de 1450 chegaram na região que um dia seria Guiné-Bissau. Os portugueses logo estavam embarcando ouro, sal e sobretudo escravos. Quando o mercado de escravos entrou em queda no séc. XIX, os portugueses precisavam tomar o controle do interior de Guiné-Bissau se quisessem continuar explorando a região. O resultado foi o regime colonial mais repressivo e explorador que a África já teve, particularmente acentuado quando o braço direito do ditador Antonio de Oliveira Salazar chegou ao poder em Portugal, no ano de 1926.
Amilcar Cabral (1924 - 1973)
No início de 1960 países africanos começaram a ganhar independência, mas Salazar se recusou a abandonar suas colônias africanas, resultando no mais longo período de libertação da história africana. O movimento de independência foi liderado por Amilcar Cabral, que em 1956 ajudou a fundar o Partido Africano da Independência da Guiné e Cabo Verde (PAIGC). Em 1961, a PAIGC começou a se armar e a mobilizar camponeses, e em cinco anos as tropas da independência já haviam tomado controle da metade do país. Até mesmo o assassinato de Amilcar Cabral, em 1973, não foi suficiente para parar o movimento de independência. A PAIGC organizou uma eleição nas áreas que tinham sido libertas de Portugal e proclamou independência, com o meio-irmão de Amilcar Cabral, Luís Cabral, como presidente.

Governo instável
Politicamente, a PAIGC queria a unificação de Guiné-Bissau e Cabo Verde. Entretanto, essa ideia morreu em 1980, quando o presidente Luís Cabral sofreu um golpe de estado enquanto estava visitando Cabo Verde para negociar a união. João Vieira tomou a presidência do país desde então. Em 1998 o general Ansumane Mane iniciou um golpe de estado, ajudado pelo exército e pelo grupo de movimento separatista do Senegal. Em maio de 1999, a junta militar, liderada pelo general Ansumane, conquistou toda Bissau e escoltou Vieira para a embaixada de Portugal. Em janeiro de 2000, Koumba Yala foi escolhido como o novo presidente. Yala enfrentou problemas com alguns setores do governo, como grupos civis e a mídia. Em setembro de 2003, o general Veríssimo Seabra tomou o lugar do errante Yala na presidência. Mas em outubro de 2004, Seabra foi assassinado por uma facção de soldados.
Apesar do medo das facções e da violência, as eleições foram feitas e o sucessor escolhido foi João Vieira, que tinha retornado do exílio em Portugal. Nesse tempo Guiné-Bissau encontrou um outro inimigo: As drogas. Em três anos do mandato de Vieira o país se tornou o principal portal para carregamento de drogas da América do Sul e da Europa no oeste africano. Com a grande presença de drogas e a crescente rixa do presidente com os militares, Guiné-Bissau não encontrou a paz que desejava. No dia primeiro de março de 2009 o general Batista Tagme foi assassinado, supostamente por ordens do próprio presidente Vieira. No dia seguinte, Vieira foi cruelmente assassinado, no que pode ter sido um ato de revanche dos militares.

Povos
Fulas: O Islamismo foi a religião adotada pelos Fulas no início do século XII, e eles se tornaram um dos grandes responsáveis pela expansão do islamismo na África oeste. Os Fulas também são conhecidos pela cerimônia de iniciação, aonde os jovens meninos são chicoteados com grandes varas como parte da cerimônia de passagem para a fase adulta. A maior parte da população Fula de Guiné-Bissau está localizada entre o nordeste e sul do país.
Mandingas: Há muitos séculos atrás o povo Mandinga deixou o Mali, que era a sua terra natal, em busca de terras melhores. Eventualmente eles se instalaram na Gâmbia e em países vizinhos. Os mandingas eram animistas, mas os comerciantes que passavam por suas aldeias converteram muitos deles ao islamismo. Atualmente cerca de 99% do povo mandinga se diz muçulmano, porém muitos deles continuam a praticar os seus rituais animistas tradicionais e misturam a religião Islâmica com as crenças tribais. Durante os séculos XVI, XVII e XVIII, cerca de um terço da população mandinga foi embarcada para a América como escravos, após a captura em conflitos.
Assim como os Fulas, os Mandingas também são encontrados mais frequentemente entre as regiões nordeste e sul de Guiné-Bissau.
Menino Bijagó com marcas dos rituais animistas
Bijagós: Os Bijagós são a principal etnia que povoa o Arquipélago dos Bijagós, ao oeste de Guiné-Bissau, composto por 88 ilhas e ilhéus. O modo de vida tradicional dos Bijagós é baseado numa economia de subsistência onde o conjunto dos recursos naturais do território é aproveitado de forma diversificada.
Os Bijagós são um povo animista. A passagem de um grupo de idade para outro é feito através de rituais de iniciação em lugares sagrados afastados das aldeias.
Balantas: O maior grupo étnico de Guiné-Bissau são os Balantas, aproximadamente 30% da população. São largamente animistas na sua crença. Na sociedade Balanta, acredita-se que Deus está muito longe. Os fieis tentam alcançá-lo através de sacrifícios a espíritos. Apesar do catolicismo ser parcialmente aceito, o islamismo é forte e praticado juntamente com a veneração espiritualista.
Hoje, os balantas encontram-se principalmente ao litoral, nas regiões sul e centro da Guiné-Bissau.
Papel: Os papéis são uma etnia originária de Guiné-Bissau. Representam atualmente 7% do total da população guineense. O mais conhecido elemento pertencente a este grupo étnico foi o ex-presidente de Guiné-Bissau, João Vieira. Os membros deste grupo falam a língua papel. Estão localizados a oeste do país, incluindo a capital Bissau.
Manjacos: Atualmente a maioria dos habitantes da região de Cacheu, a norte de Bissau, são da etnia Manjaca. São aproximadamente 14% da população total de Guiné-Bissau.
Mauritanos: É possível encontrar barracas de mauritanos em várias partes de Guiné-Bissau. Provavelmente tenham migrado para lá a procura de emprego. Geralmente trabalham em pequenos comércios, onde vendem alimentos e utensílios domésticos. São muçulmanos fiéis e de difícil abertura para o cristianismo. Contudo, é uma grande oportunidade evangeliza-los em Guiné-Bissau, pois na Mauritânia missionários cristãos sofrem grande perseguição.


Igreja
Menos de 10% da população de Guiné-Bissau é cristã. Em alguns lugares as igrejas são divididas por etnias diferentes e não fazem muitos trabalhos conjuntos, contudo há também lugares em que as igrejas de diferentes denominações são mais unidas. As igrejas em Guiné-Bissau normalmente precisam de muita ajuda financeira e principalmente de obreiros. Todo o trabalho social que as igrejas fazem ainda é pouquíssimo, comparado à necessidade existente no país. A maioria das igrejas são lideradas por estrangeiros, quase sempre brasileiros. Isso é tão forte lá que existem alguns lugares onde ainda que existam guineenses cristãos, não podem manter uma igreja sozinhos, pois sentem que precisam de um estrangeiro para lidera-los. Normalmente, os mesmo missionários que lideram as igrejas também tem projetos ligados a educação e a saúde. A igreja de Guiné-Bissau ainda é muito pequena, mas tem crescido ano após ano.

Oportunidade Missionária
Em grande parte de Guiné-Bissau as pessoas vivem em situações precárias, com pouca comida, sem água tratada, em contato com várias doenças... Esta situação, apesar de muito triste, é uma grande oportunidade de levar o Amor de Jesus aos guineenses.
Vou postar aqui alguns ministérios que existem no Senegal e que precisam muito de ajuda. Se puder, ore por esses missionários e missões citados aqui, mas também faça essa pergunta a você mesmo: “Estou disposto a servir a Deus no Senegal?”. Se a resposta for sim, busque confirmação de Deus. Se ele confirmar, se prepare para ir! Há muitas almas precisando da Verdade no Senegal, se por acaso Deus quer usa-lo para salva-las, por favor, não fuja desse chamado.

Jovens para Cristo / Instituto Canzion
O Centro Jovens para Cristo fica em Bissau, que é a capital de Guiné-Bissau. Tem como objetivo capacitar jovens guineenses através da educação e do conhecimento de Deus. Existem cursos de inglês, francês, informática, música (Instituto Canzion) e seminário teológico. O Instituto Canzion está inserido dentro do Centro Jovens para Cristo, e oferece um curso com uma aula semanal e individual de instrumentos como violão, baixo, teclado e bateria; e outra aula semanal de ministração. O curso dura 2 anos e tem um custo de $25000 CFA por semestre (aproximadamente $100,00 Reais).
Como ajudar?
As pessoas interessadas em servir no Centro Jovens para Cristo necessitam de formação para poder dar aulas nos cursos. A hospedagem custa $5000 CFA por dia (aprox. $20,00 Reais).
Dificuldades: O Centro enfrenta dificuldades com relação ao número de desistências dos cursos pela questão financeira dos alunos e pelo nível didático da escola ser muito acima do que muitos guineenses estão acostumados.

Contato Instituto Canzion Guiné-Bissau:
misael_arnoldo@hotmail.com
http://www.institutocanzion.com/africa/#

Casa Emanuel
Isabel é a fundadora da Casa Emanuel. O trabalho começou em 1995 com foco de implantação de igrejas. Agora trabalham com escola, orfanato e posto de saúde; todas essas áreas fazem parte da Casa Emanuel.
Escola Emanuel
Escola Emanuel: É uma escola bem estruturada, com salas de informática, biblioteca, ginásio de esportes e salas em ótimo estado. A escola é aberta para pessoas da comunidade; vai da pré-escola até a 8° série. A mensalidade está entre $7000 e $10000 CFA por mês.
Para trabalhar como professor é preciso ter alguma formação acadêmica.
Orfanato: Há cerca de 140 crianças no orfanato. Essas crianças estudam na escola Emanuel e podem ficar no orfanato até os 18 anos.
Existe grande necessidade de obreiros para o orfanato. Várias casas estão feitas para abrigar missionários voluntários que forem trabalhar no orfanato. O custo mensal para viver na Casa Emanuel está em torno de $800 dólares por pessoa.
Posto de saúde: Há no posto de saúde odontologia, sala de cirurgia e outras diversas coisas, tudo muito bem estruturado.
O Posto de saúde da Casa Emanuel também tem necessidade de profissionais. Para ser voluntário é preciso ter certa experiência ou formação na área de atuação.

Contato Casa Emanuel:
casaemanuel@hotmail.com
info@casaemanuel.org
Tel. 00245/6672110 (Espanhol)
00245/5396050 (Português)
http://www.casaemanuel.org/

JOCUM (Jovens Com Uma Missão)
A base: A base da JOCUM de Guiné-Bissau fica localizada em uma cidade chamada Gabú. Contam com cursos como, Escola de Treinamento e Discipulado e Escola de intercessão.
A JOCUM serve a comunidade de Gabú com uma escola, um posto de saúde e um centro de nutrição para bebês.
Escola: A escola fica ao lado da base, vai da pré-escola até o ensino médio. Necessita de missionários, com ou sem formação superior, dispostos a servir como professores ou em outras áreas da escola. Vários professores não tem qualquer formação superior.
Saúde: A JOCUM Gabú conta com uma enfermaria, uma sala odontológica e um centro de nutrição. Pessoas dispostas a servir no posto de saúde da JOCUM precisam de formação superior na área de atuação. Contudo, no centro de nutrição, é preciso apenas disposição para servir.

Contato JOCUM Gabú:
judybyers2@hotmail.com
Caixa Postal 169
Bissau - GUINÉ-BISSAU
Tel. 00245/6659519

Missionários no Arquipélago dos Bijagós
Jorge e Socorro são missionários da JOCUM enviados ao Arquipélago dos Bijagós, a sudeste de Guiné-Bissau. Na ilha de Caravela ergueram um posto de saúde e uma escola da JOCUM.
Escola: É a única escola da ilha toda. Aproximadamente seis, dos nove vilarejos da ilha, são alcançados pela escola. Os alunos estudam de graça e o ensino vai até a 4° série do ensino fundamental. Faltam professores na escola. Missionários dispostos a servir não precisam de formação superior; sendo cristão e tendo completado o ensino médio já é o suficiente.
Posto de saúde: O posto de saúde serve a comunidade de Caravela. Não é preciso formação superior para servir na área da saúde em Caravela, apenas conhecimento básico de enfermagem e disposição para servir.
Jorge e Socorro enfrentam muitas dificuldades tanto financeiras quando físicas. A única forma de arranjarem comida é indo para o continente e fazendo estoques; essas viagens muitas vezes são perigosas, tendo em vista que o meio de transporte é um barco pequeno. Na questão financeira também necessitam de ajuda para por em prática os planejamentos. Sobre tudo, a maior necessidade ainda é a falta de obreiros.

Contato Jorge e Socorro:
jorge_soso17@hotmail.com
sosoguine@yahoo.com
Caixa Postal - 169
Bissau - GUINÉ-BISSAU
Ajuda financeira:
B. Brasil - C/C 16.269-8 - AG. 3106-2
Maria Socorro B. Souza Ocossobo

Informações (valores aproximados)
Dados de 2010.
Moeda de Guiné-Bissau:
Franco CFA.
$1 Euro = $674,1CFA
$1 Dólar = $561,6CFA
Moradia
Aluguel em Dakar (casa simples): $100000 CFA/mês
Painel solar: (30W) $100000 CFA; (180W) $300000 CFA
Gerador à gasolina: $200000 CFA
Gasolina: (1Litro) $750 CFA
Geladeira a gás: $640000 CFA e gasta em média 2 butijões por mês
Gás: (6Kg) $10000 CFA
Fogão: $150000 CFA
Alimentação:
Restaurante: $5000 CFA/pessoa
Transporte:
É aconselhável ter um carro alto em Guiné-Bissau por causa das péssimas condições das estradas.
Caminhonete (SangYong): $10000000 CFA
Caminhonete (Hilux): 14000000 CFA
Taxi: Aeroporto - Centro: $5000 CFA
Centro - Bairro de Ajuda: $400 CFA
Qualquer parte dentro da cidade: $250 CFA
Tocatoca: $125 CFA para qualquer parte da cidade
7-place: É um carro transformado para transportar 7 passageiros mais o motorista. É muito usado no Senegal para viajar de uma cidade à outra. O preço não é fixo, é preciso combinar o valor. De preferência peça que algum guineense de confiança combinar o preço para você, pois estrangeiros normalmente acabam pagando valores mais altos. A viajem também não é lá muito confortável. Viagens como de Bissau para Gabú custam em torno de $2800 CFA
Navio (Bissau - Bubaque): De $3500 a $7500 CFA
Comunicação:
Internet (lanhouse): $750 CFA à hora.
Internet (antena): $35000 CFA/mês
Chip para celular: $2500 CFA

domingo, 20 de fevereiro de 2011

O Evangelho da dor

Muitas vezes já me peguei lutando para manter as aparências de bem-estar para outras pessoas. Mas pensando bem, isso é besteira. Ser cristão não significa ter que estar sorrindo 24 horas por dia e todos os dias da semana; claro que estar feliz é legal, mas, na minha opinião, ser cristão significa lutar contra a própria vontade e a favor da vontade de Deus, humilhar-se e reconhecer que só Deus sabe quais são as decisões certas para cada um. Puxa, não tem tanto a ver com benção e prosperidade, mas sim com sofrimento e lágrimas. Renunciar a própria vontade e o direito de dirigir a própria vida é muito difícil, dói pra caramba e ainda exige confiança total em Deus. Se você estiver disposto a confiar totalmente em Deus, precisa também estar disposto a sofrer, pois no momento de crise tudo em você vai pedir a sua vontade e cabe a VOCÊ decidir ser fiel a Deus ou não.
Eu me lembro que no primeiro dia do ano eu fantasiei tudo que eu esperava que acontecesse. O fato é que muita coisa que eu desejei não aconteceu... A principio eu me entristeci, mas depois me lembrei que um dia eu entreguei minha vida nas mãos de Deus. "Pois nenhum de nós vive apenas para si, e nenhum de nós morre apenas para si. Se vivemos, vivemos para o Senhor; e, se morremos, morremos para o Senhor. Assim, quer vivamos, quer morramos, pertencemos ao Senhor." (Rm 14:7-8). Percebi que se meus planos não forem frustrados, os planos de Deus nunca acontecerão na minha vida.
Você leitor, comece a confiar verdadeiramente sua vida nas mãos de Deus e não tenha medo do sofrimento, pois ele certamente virá, mas precisamos entender que, quando um filho de Deus sofre, isso ocorre porque o Senhor permite, para nos moldar e não porque Ele esqueceu de nós. Deus nunca se esquece de nós.

"Nosso amadurecimento como cristãos depende grandemente de nossa atitude diante do sofrimento. O Reino de Deus avança através do sofrimento." (Irmão Yun)

quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

Viagem à África (parte 3)

Depois de praticamente três semanas no Senegal, fui de carro para um país vizinho, chamado Guiné-Bissau. O que mais impressionou, logo na chegada, foi a pobreza do país. Em Bissau, que é a capital de Guiné-Bissau, não havia rede elétrica! Imaginem, quando falta luz no nosso bairro, se passar de 1 hora sem que a luz volte, já começamos a reclamar... Pois é, esta é uma realidade diária para os moradores de Guiné-Bissau. Não há rede elétrica em TODO o país.
Desnutrição, alta mortalidade infantil, rituais e tudo o que as pessoas ouvem da África não é brincadeira, acontece mesmo. Mas, apesar disso tudo, existem muitas coisas boas de lá que também impressionam: Como a alegria. Era incrível ver a alegria dos guineeses; eles dançam cheios de entusiasmo... É muito legal. Até crianças pequenas, que não sabem falar, já sabem dar uns passos no ritmo dos tambores.
Uma outra coisa que impressionou era ver amigos andando de mãos dadas. Claro que no início eu achei estranho, pois aqui no Brasil só vemos isso entre namorados ou familiares, e também porque aqui o engano da homossexualidade esta bastante inserido na cultura. Contudo, não é o que acontece lá. O número de homossexuais em Guiné-Bissau, se não for nulo, é muito próximo de zero. Por isso, igual as crianças, que não conhecem toda a maldade dos homens, os guineenses andam pelas ruas de mãos dadas com seus amigos; sem nem sequer imaginar que no Brasil poderiam ser mal interpretados. Vendo aquilo e entendendo a pureza desse ato, dava até pra ter uma noção de como seria o mundo sem a contaminação do pecado...
Vi paisagens incrivelmente lindas, conheci pessoas inesquecíveis, conheci um pouco mais de Jesus, tornei-O um pouco mais conhecido, sorri, chorei, joguei bola, nadei, fiquei sem água, comi rato e macaco... Em tudo o que passei só posso agradecer a Deus. Agradecer até pelas dores, que no fim das contas me deram a oportunidade de me humilhar e reconhecer que sou EU que preciso se moldado, e não as outras pessoas ou circunstâncias que devem ser transformadas para mim.



 A viagem à África acabou no dia 17 de abril de 2010, mas a minha história com Jesus e o chamado* que Ele me deu permanecem até hoje e permanecerão para SEMPRE, aonde quer que eu esteja.






 *"Então Jesus disse: 'Vão pelo mundo inteiro e anunciem o evangelho a todas as pessoas.'" Marcos 16:15

sábado, 22 de janeiro de 2011

Viagem à África (parte 2)

Missionários JOCUM - Senegal
Saí do Marrocos no dia 23 de janeiro de 2010, rumo ao Senegal. Assim que cheguei, percebi a grande diferença cultural em relação ao Marrocos, apesar dos dois países estarem no mesmo continente. No Senegal, a maioria da população também é muçulmana. Entretanto, não me preocupava com a possibilidade de ser expulso do país por falar de Jesus. Lá é muito mais liberal. Tão liberal que muitos muçulmanos senegaleses misturam sua fé islâmica com rituais animistas, isto é, muitos deles não são fiéis apenas ao islamismo; por isso a liberdade do evangelismo!
Conheci duas bases missionárias no Senegal (coisa que não se encontra de jeito nenhum no Marrocos), e também muitos missionários que trabalham diretamente com evangelismo através de escolas, postos de saúde, igrejas... Vi como é grande a necessidade de ajuda que esses missionários tem, tanto de pessoas, quanto de recursos. Fiquei muito impactado com a vida desses missionários; a maioria dos que conheci eram latino-americanos que deixaram a vida de conforto para viverem em lugares extremamente pobres no Senegal, simplesmente para anunciar o Evangelho. Talvez, só quando conhecemos testemunhos assim, é que fica claro como muitas vezes amamos mais o prazer e o conforto do que a obediência a Deus.
As famílias lá no Senegal tem muitos filhos, ainda mais porque alguns homens tem mais de uma mulher. Os filhos crescem com seus muitos irmãos, não necessariamente tão íntimos dos pais, como normalmente ocorre no Brasil. Quando não estão trabalhando, estão sempre nas ruas; correndo, brincando, brigando e se reconciliando. Ainda que eu não conseguisse me comunicar verbalmente, brinquei muito com as crianças senegalesas. É muito fácil conquistá-las, talvez pela carência de afeto que sentem dos pais. Com certeza essa é uma das experiências que sinto mais falta da África.


Continua...

domingo, 16 de janeiro de 2011

Viagem à África (parte 1)

Tudo começou quando aceitei que era plano de Deus que eu largasse os estudos e fosse para a JOCUM (Jovens Com Uma Missão). Durante a minha ETED (Escola de Treinamento e Discipulado), que é uma escola da JOCUM, Deus me mostrou que Ele queria me enviar para a África. Juntando outras pessoas que receberam a mesma orientação que eu, formou-se a equipe "Milagres". Nosso objetivo era de, em 6 meses, visitar 3 países africanos, mudando a cada semana de cidade e guardando informações como: Moradia, cultura, oportunidades de trabalho e outras, que beneficiassem tanto os missionários que desejam ir a esses lugares, quanto aos cristãos que vivem e trabalham na África, divulgando o trabalho deles e assim, de alguma forma, arrecadando mais recursos e/ou obreiros para a obra missionária.
Equipe Milagres
Cheguei no Marrocos no dia 27 de outubro de 2009, em uma cidade chamada Casablanca. No primeiro dia tive um choque cultural muito grande; acabei o dia ajoelhado ao pé da cama, chorando e pedindo para Deus que me mandasse de volta ao Brasil. Sei que foi ingratidão da minha parte e me arrependo disso, mas apesar das minhas falhas, Deus, por ser misericordioso, fez vários milagres no dia seguinte, provando para mim que Ele estava comigo. Entre todos os milagres, o que para mim foi o mais impressionante foi eu e a minha equipe termos encontrado, ou melhor, termos sido encontrados pela mulher do pastor da ÚNICA igreja protestante de Casablanca. Ela é francesa e se aproximou de nós pois a líder da minha equipe estava com uma camiseta do Brasil; isso porque essa pastora tem dois filhos adotados no Brasil. Ficamos muito felizes em ouvi-la falando português conosco, principalmente porque estávamos em um país onde só se fala francês e árabe, e nenhum integrante da minha equipe entendia essas línguas. Resumindo, os pastores permitiram que ficássemos na igreja, com internet, cozinha para preparar a comida, e outras coisas, tudo de graça!
No Marrocos senti um pouco de como é ser missionário cristão em um país muçulmano. Muitas vezes queria ser usado para falar de Jesus, mas havia a pressão de ser proibida a tentativa de converter marroquinos ao Cristianismo. Contudo, até nisso Deus nos abençoou, abrindo portas de casas de estudantes estrangeiros para que pudéssemos compartilhar Cristo com eles. Muitos nos ouviram e, graças a Deus, alguns deles aceitaram a Jesus em suas vidas.
Reunião com estudantes estrangeiros


Continua...

sexta-feira, 7 de janeiro de 2011

Gregório Mcnutt



Gregório Mcnutt nasceu nos Estados Unidos, mas atualmente vive com sua família no Brasil. Tem um ministério chamado "Fogo, Paixão e Lágrimas". O ministério começou no dia 19 de Julho de 1996 quando ele e sua família estiveram nos Jogos Olímpicos de Atlanta, onde havia 5.700 jovens com eles no evangelismo. Ele jejuou e orou muito sobre o evento. Em um momento os líderes chamaram ele para o palco para fazer um ato profético diante da multidão e para orar por eles; quando desceu, o Espírito de Deus falou com ele: “Neste dia Eu estou te dando um ministério chamado 'Fogo, Paixão e Lágrimas'! Você precisa declarar e profetizar avivamento, levando uma tocha ao redor do mundo (Jo 5.35) para incendiar corações e vidas. E com a outra mão leve uma trombeta tocando-a como ‘uma voz clamando no deserto’ e dizendo: ‘Preparai o caminho do Senhor’ (Is 40.3 e Mc 1.3)”.


Hoje ele está no que chama de “humilde começo” do ministério. Entretanto, milhares de pessoas tem sido impactadas com as pregações e exortações de Mcnutt.
Há alguns vídeos dele no Youtube e também várias pregações disponíveis para download no blog http://encontradospordeus.blogspot.com/

O site oficial do ministério de Gregório Mcnutt é:
http://www.fogopaixaoelagrimas.com.br/

Vale a pena ouvir o que ele tem a dizer.

sábado, 1 de janeiro de 2011

As belezas da Criação

Eu estava apenas pensando comigo, isto é, não sei se sou capaz de deduzir alguma coisa sozinho...Então, acho que estava ouvindo Deus nos meus pensamentos. E Ele me lembrou como a Criação dEle testifica a Sua existência e o Seu poder. Romanos 1:20 diz: "Desde que Deus criou o mundo, as qualidades invisíveis dEle, isto é, o Seu poder eterno e a Sua natureza divina, podem ser vistas claramente [...]"
Cordilheira dos Andes
Pôr do Sol - Saara
A imagem de cabeçalho desse blog eu tirei em Guiné-Bissau. Foi um das coisas mais lindas que eu já vi. Uma natureza praticamente intocada; a água era azul, não havia casas ou construções naquela ilha, nem pescadores por perto e nem esgotos saindo para o mar. Estava assim como Deus tinha feito. Um momento semelhante a esse foi quando vi o pôr do Sol pela primeira vez na minha vida; eu tinha 18 anos de idade, estava sozinho acompanhando o Sol descer, se aproximar do horizonte e ir embora. Cara, aquilo foi apaixonante. Talvez alguns de vocês já tenham tido uma experiência parecida como essas. Quando se vê algo assim na natureza vemos como Deus é incrível. Eles fez coisas lindas para nós. Ficamos tão pequenos diante das belezas que Deus fez... É impossivel não questionarmos: 
Por quê num mundo onde homens e mulheres cometem tanto enganos baseados em seus próprios interesses, Deus ainda oferece belezas assim? Aqui neste mundo em que odiamos, matamos e machucamos pessoas, Deus permanece fazendo coisas maravilhosas todos os dias para nós, como o pôr do Sol.
Um ótimo conselho que eu posso dar talvez seja o de simplesmente curtir a Criação! Ser grato por ela pode transformar o viver das pessoas. Olhe mais pro céu, corra sem tênis na grama, sinta o cheiro das flores... A beleza de Deus está nas coisas simples. Peça a Deus que te ajude a ver beleza nas coisas simples dessa Terra. Nós PRECISAMOS de mais simplicidade.

Oahu - Hawaii
Se a Terra, que está nas trevas, continua tendo imagens e momentos maravilhosos que demonstram a glória de Deus, imagine então o que os filhos dEle verão no novo céu e nova terra que está sendo preparado para eles.

"Eu não posso esperar até entrar no Céu, 
Quando Deus limpará todos os meus medos para sempre.
Deus levou 6 dias para criar todo o Mundo, 
Mas tens trabalhado nos Céus por mais de 2 mil anos"

[Keith Green]

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...